Governo do Peru

Novo governo do Peru terá desafios internos e externos para enfrentar

10/04/2011 – 10h46

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O novo governo do Peru vai assumir um país que registrou crescimento econômico médio de 8% ao ano, mas enfrenta turbulências no cenário nacional e tensões com alguns vizinhos, como os chilenos por causa de controvérsias territoriais. Internamente, conflitos entre indígenas e policiais levaram, no ano passado, à morte de 34 pessoas. O governo de Alan García ficou na mira dos críticos e da oposição.

Cobrado pela sociedade e tendo sua equipe alvejada por acusações, García se viu obrigado a promover uma reforma ministerial e anunciar mudanças nos programas sociais. No entanto, as apreensões no Peru não atingem as relações com o Brasil. No campo econômico-comercial as relações entre Brasil e Peru são intensas e indicam tendência à ampliação.

Em 2010, o comércio bilateral envolveu US$ 565.853 milhões com superávit favorável para o Brasil de US$ 178.098 milhões. O comércio entre os dois países é baseado na exportação de automóveis, maquinários, peças de reposição de veículos e alguns produtos industrializados. A importação está concentrada nos minérios.

A disputa pela sucessão presidencial no Peru tem entre os personagens a sombra do ex-presidente Alberto Fujimori cuja filha Keiko apareceu nas últimas pesquisas obtendo 20% das intenções de voto, e com chances de ir para um eventual segundo turno. Durante a campanha, os adversários atacaram Fujimori, e Keiko tentou defender o pai.

Em 2009, a Corte Suprema peruana condenou Fujimori a 25 anos de prisão, por violações de direitos humanos em dois massacres pelos sequestros do jornalista Gustavo Gorriti e do empresário Samuel Deyer. O ex-presidente nega participação nos atos. Mas há acusações de que ele comandou as operações.

Com 29,1 milhões de habitantes e 89% da população alfabetizada, o Peru registra elevados percentuais de desenvolvimento em áreas específicas. O país reúne ainda raridades da cultura pré-colombiana em decorrência dos povos que viveram na região, como os incas. A cidade montanhosa de Machu Picchu e os edifícios de Cuzco são exemplos de sua excelência arquitetônica.

Edição: Lílian Beraldo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s